Buscar

Reciclagem

Atualizado: 25 de jun.

A Reciclagem é uma forma de reaproveitamento das matérias primas que são descartadas. Nesse sentido, reciclar significa diminuir a quantidade de resíduos provenientes dos produtos consumidos pelo homem.


A partir da década de 70, a preocupação com a quantidade de lixo produzida pelo homem moderno, despertou o interesse de biólogos, ecologistas e estudiosos da área acerca dos problemas causados pela poluição ambiental, bem como do descarte de materiais que supostamente poderiam ser reaproveitados.


Na França e na Alemanha, por exemplo, a reciclagem é trabalho da inciativa privada, ou seja, o fabricante de embalagens é considerado o responsável pelo descarte do lixo. Dessa forma, quando o cidadão compra uma pilha deve levar a antiga para a troca.


Reciclagem no Brasil:


O processo de Reciclagem no Brasil remonta mais de 100 anos, uma vez que as primeiras indústrias a reutilizarem a matéria prima foram as indústrias de celulose. Com o passar do tempo, o conceito foi se expandindo e hoje a reciclagem é um tema que faz parte da consciência ambiental e cidadã.

Embora o sistema de reciclagem seja pontual, isto é, não ocorre em todos os municípios brasileiros, no país, a prefeitura de sete cidades fornecem o serviço de coleta seletiva a 100% das residências, a saber:

  • Itabira (MG)

  • Santo André (SP)

  • Londrina (PR)

  • Santos (SP)

  • Curitiba (PR)

  • Goiânia (GO)

Reciclagem e coleta seletiva:


A Coleta Seletiva, hoje em dia, é uma maneira ecologicamente recomendada às populações, visto que sua função é reciclar a quantidade excessiva de material descartado pelo homem.

Para tanto, há os postos de reciclagem (que dentre outras coisas recebem, por exemplo, óleo usado); bem como a separação de resíduos distintos, dispostos em lixeiras coloridas, onde cada cor significa um tipo de produto

a ser descartado.

  • O azul é destinado aos papéis e papelões

  • o preto para madeiras

  • o verde é destinado aos vidros

  • o cinza para materiais não reciclados

  • o vermelho para os plásticos

  • o branco destinado aos lixos hospitalares

  • o amarelo para os metais

  • o laranja para resíduos perigosos

  • o marrom para os resíduos orgânicos

  • O roxo para resíduos radioativos

As principais formas de coleta seletiva:


• Postos de Entrega Voluntária (PEV):

Dispostos em alguns lugares estratégicos de bairros, no qual o cidadão deposita seus resíduos nos contêineres dispostos para os diversos tipos de resíduos.


• Postos de Troca:

Aqui o cidadão leva seus resíduos e os troca por algum bem. Por exemplo, há postos em que o cidadão ganha sabão desde que leve seu óleo utilizado.


• Porta a Porta:

Nesse modelo de coleta seletiva, os trabalhadores recolhem os resíduos nos bairros deixados pelos moradores em determinado dia da semana.


• Programa Interno de Coleta Seletiva (PIC):

Em parceria com a associação de catadores de lixo esse programa é realizado em Instituições públicas e privadas

A Coleta Seletiva está intimamente relacionada à Educação Ambiental na medida em que desperta o interesse da comunidades acerca dos problemas do desperdício, do consumo, da poluição e dos prejuízos ambientais.


Por que reciclar?


Dentre as muitas razões do porque reciclar, as mais importantes são economia e prevenção. Seu processo ajuda a diminuir o desperdício de energia, água, a contaminação do solo e lençóis freáticos, além de ajudar a proteger recursos minerais importantes para manutenção do ecossistema e a vida humana. Não é apenas o ambiente que se beneficia com a reciclagem, nós também já que nele está nossa casa e trabalho.

Quando reciclamos, aquilo que antes era lixo pode ser transformado em novos produtos, conservando, assim a matéria-prima e protegendo o ambiente para nossa vida presente e futura.


10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo